Gostava

Um dia gostava de falar com uma psicóloga, talvez me fizesse bem, iria ter de acordar os fantasmas do passado, mas talvez fosse melhor assim, falar deles, para me conformar que existiram e aprender com eles, a vida já me fez algumas moças, algumas achei que nunca iria curar. Sempre fui aquela miúda que estava lá para todos, que se alguém estivesse mal lá estava ela a puxar para cima, ou a curar os males do mundo à sua volta. Sabem aqueles escudos de proteção ela era assim, era como se a cada discussão levanta-se um lenço branco e tudo ficava mais calmo.

Eu era essa menina que parecia que passava a vida a proteger os mais vulneráveis. Era aquela neta que passava a vida na casa dos avós, era aquela filha que ia sempre aos recados, era aquela irmã que defendia dos gritos dos pais e dos erros cometidos.

Às vezes carregava demasiadas coisas às costas e acho que só me apercebi tarde de mais.